sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Morte

Chorei agora por causa de uma notícia que li num sítio de xadrez, sobre uma moça que morreu de câncer aos 26 anos. Tinha lido sobre ela há algumas semanas, e a notícia me abalou. Tive que deitar. A história é bem parecida com a do rapaz da minha idade, e meu amigo da primeira à quarta série, com quem se bobear não conversei depois disso. E acho que foi melhor assim, pois ele morreu outro dia sem me abalar demais. E minha vó também morreu outro dia - mas, claro, objetivamente isso não é uma tragédia, pois a morte duma vó por velhice é esperada, ao passo que ninguém nunca está pronto para a morte de um jovem que supostamente tem a vida toda pela frente.

Mas é isso -  a gente não chora proporcionalmente. A gente não chora o dobro por duas pessoas, ou por metade da idade. A gente não chora por cada judeu na Segunda Guerra ou por cada vítima do tsunami no Japão. Porque aí a gente só choraria. Então a gente sublima. Como um sólido que normalmente viraria líquido antes de virar gás, a gente pula uma etapa porque a nossa cabeça não permite que viremos só uma máquina de chorar - que vai tentar ficar chorando pra sempre em respeito a todas as mortes, que vai morrer tentando.

A vida é para os vivos. Que um dia serão mortos. E que não têm tempo a perder. Pra mim, toda a indústria dos cemitérios, caixões, missas - toda essa bosta - é uma perda de tempo. É um vestígio das civilizações primitivas, que temiam a morte e não tinham a ciência, e que portanto criaram a religião para não-responderem às perguntas difíceis. O homem quer se sentir importante e com sentido. Mas o sentido da vida não é viver pra sempre. O morto é adubo, e ser adubo é uma grande honra. De pessoas velhas e cansadas surge uma pessoinha nova, com tudo pela frente. Ser adubo é alimentar as novas pessoas. Tudo no universo é reciclagem. E, por mais que ele diga o contrário antes de morrer, nenhum morto se importa com como é lembrado.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Angry Birds Friends



Bem legal. Este nível é jogável no próprio blog. Clique no local adequado para jogar o jogo inteiro contra seus amigos no Facebook.

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Ha, just now learning to embed non-Youtube videos on here. Anyway, John Oliver is doing a great job sitting in for Jon Stewart on The Daily Show, so enjoy last night's episode right from your least favorite blog.